quinta-feira, 1 de junho de 2017

Há algo que você não sabia sobre os sistemas S-300

O sistema de mísseis S-300 é conhecido, obviamente, como uma arma contra alvos aéreos. Mas ele pode ser utilizado para outros fins.

Se houver necessidade, os mísseis S-300 podem atingir alvos terrestres, como veículos militares ou infantaria inimiga.
Em caso de ataque terrestre, o míssil antiaéreo equipado com cerca de 36.000 metralhas, destinado a eliminar aviões, drones e mísseis, é uma arma letal capaz de abater ou neutralizar alvos não blindados em uma grande área.Este uso "não convencional" da arma foi colocado em prática em 30 maio, durante as manobras do exército russo na região de Khabarovsk, no Extremo Oriente do país.
Segundo comunicou o serviço de imprensa da Defesa russa, as unidades de S-300, treinaram a resposta a um ataque de grupos de sabotagem e o lançamento de mísseis contra as forças do inimigo convencional.
Apesar das diferenças tecnológicas associadas ao uso de projéteis antiaéreos, sobretudo o alcance, a precisão e a limitada capacidade de penetrar a blindagem, é tecnicamente possível usar estes mísseis adaptados, por exemplo, com uma ogiva explosiva.
Não obstante, os analistas russos salientam que os sistemas de mísseis terra-terra são muito mais eficazes e baratos neste sentido, deixando a utilização dos S-300 contra alvos terrestres apenas para situações "extraordinárias".

Arquivo do blog segurança nacional