quinta-feira, 1 de junho de 2017

Sete armas russas que mostraram sua eficácia na Síria

O jornal Svobodnaya Pressa (Imprensa Livre) publicou uma curta lista das últimas armas russas testadas nas condições reais de combate na Síria.

1. O caça Su-35S supermanobrável multifuncional de geração 4 ++. Não está na lista dos aviões da quinta geração só por duas características das 14 necessárias: discrição e utilização de um radar especial.Em alguns aspectos, chega a ser superior aos caças de quinta geração, que atualmente estão em serviço nos EUA, o F-22 e o F-35. Por exemplo, em termos de capacidade de manobra, é o campeão indiscutível do mundo, indica a mídia.
O S-35S aniquila tanto alvos terrestres como aéreos. Por exemplo, revelou suas capacidades ao destroçar fortificações de Daesh e colunas ilegais com caminhões-tanque de petróleo.
2. O míssil X-101, posto ao serviço em 2013, é a arma principal dos bombardeiros estratégicos Tu-95 e Tu-160. O míssil tem um alcance de 5.500 quilômetros. Seu CEP (Erro Circular Provável, em inglês) é só de 5 metros. Esta alta precisão se consegue utilizando uma combinação de sistemas de controle de voo.
O míssil pode atingir alvos fixos e móveis. Neste último caso, o seu CEP se aumenta para 10 metros, o que é mais que suficiente com um peso da ogiva de 400 kg.
3. As bombas guiadas de alta precisão KAB-500S são capazes de planar por até 15 km com um desvio do alvo até sete metros, usam o sistema de navegação Glonass, a alternativa russa ao GPS, para destruir alvos, sendo a sua orientação corrigida através do sistema de busca de objetivos. A bomba é usada por aviões de guerra russos avançados, incluindo os bombardeiros Su-34, que estão atualmente operando na Síria. Assim, em outubro de 2015, uma bomba destas eliminou cerca de 200 membros do Daesh.
4. A utilização de mísseis de cruzeiro Kalibr se tornou numa sensação por todo o mundo quando um navio estacionado no Mar Cáspio fez fogo sobre as posições dos rebeldes sírios e o Kalibr voou 1.500 quilômetros acertando no alvo. Porém, não foi o melhor feito do míssil, já que seu alcance atinge 2.600 quilômetros, enquanto os mísseis exportados às forças armadas de outros países, como a Índia, não alcançam mais que 300 km.
5. O sistema de lança-chamas pesado TOS-1A Solntsepiok, sobre chassi de lagartas, já atraiu a atenção inclusive dos especialistas ocidentais. Sua particularidade consiste no “recheio” do projétil disparado. É uma mistura autoinflamável de alta temperatura de combustão e grande área de impacto.6. O sistema de guerra eletrônica Krasukha-4 suprime satélites espiões, radares instalados em terra e sistemas aéreos AWACS, canais da comunicação e controle, tornando as armas russas completamente invisíveis.Krasukha-4 prejudica bastante o Exército dos Estados Unidos, cujos meios de vigilância e comunicação falham ao chegarem a 200 km de Lataquia, na Síria.
7. A bomba inteligente Krasnopol de 152 mm foi desenvolvida na cidade russa de Tula. Tem um alcance e uma precisão incomparáveis. Sua probabilidade de atingir o alvo a uma distância de 25 km ascende a 97%, seu alcance máximo é de 70 quilômetros.
A precisão de tiro se consegue graças à iluminação de objetivos por laser. A Krasnopol é capaz de alcançar inclusive alvos que se movem com velocidades até 36 quilômetros por hora, por exemplo, veículos sobre lagartas.

Arquivo do blog segurança nacional