segunda-feira, 24 de julho de 2017

Londres pode descartar produção de novos reatores nucleares para submarinos

Um grupo de especialistas do governo do Reino Unido chamou de "irrealizável" o plano de construir novos reatores nucleares para os submarinos britânicos devido aos custos elevados, afirma uma edição nacional.
Londres espera substituir os reatores que estão atualmente instalados nos submarinos Trident da classe Vanguard, bem como construir 4 novos submersíveis nucleares de nova geração, da classe Dreadnought, que devem ser postos em serviço em 2028, sendo que o custo total do programa de modernização é avaliado em 41 bilhões de libras esterlinas (um pouco mais de US$ 53 bilhões). Enquanto isso, só o desenvolvimento e a manutenção dos reatores custarão 1,465 bilhões de libras esterlinas, ou quase US$ 2 bilhões de dólares.Em um relatório preparado para o Ministério da Fazenda do país, os especialistas se manifestaram contra a construção dos reatores e avaliaram este projeto como pouco vantajoso, comunica a Sunday Times.
Esta avaliação teve em conta o aumento dos custos estimados. Recentemente, durante as provas dos reatores, foi registrada uma emissão radioativa. Para eliminar este defeito, o orçamento do projeto foi aumentado em 235 milhões de libras esterlinas, cerca de US$ 300 milhões.
Atualmente, os quatro submarinos Trident da classe Vanguard representam o único sistema de armas nucleares no Reino Unido, sendo que cada submersível é equipado com 40 ogivas atômicas autônomas.


Arquivo do blog segurança nacional