terça-feira, 28 de maio de 2013

Astronautas embarcam para a ISS para fazer pesquisa e solos de guitarra

Pesquisa científica, reparos técnicos e mais solos de guitarra podem ser esperados com a chegada de três novos tripulantes à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). Eles embarcam a bordo da nave Soyuz TMA-09M nesta terça-feira. O lançamento ocorre do cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, a 0h31 do dia 29, hora local - 17h31 desta terça-feira, em Brasília.
Compõem a tripulação três dos seis membros das Expedições 36 e 37. São eles: Fyodor Yurchikhin (Rússia), Karen Nyberg (Estados Unidos) e Luca Parmitano (Itália). Na estação, eles se juntam ao americano Chris Cassidy e aos russos Pavel Vinogradov e Alexsandr Misurkin. O retorno está previsto para meados de novembro.A missão prevê experimentos científicos, testes de novas tecnologias e exploração espacial, com a realização de EVAs (sigla em inglês para atividade extra veicular), quando os astronautas realizam procedimentos do lado de fora da estação. Os tripulantes também testarão uma nova forma de chegar à estação espacial. Em vez de aguardar em órbita por dois dias antes de acoplar na ISS, a nave Soyuz deverá fazê-lo apenas seis horas após o lançamento. 
Entre os tripulantes, destaque para o italiano Parmitano, que faz sua estreia no espaço. Se a antiga tripulação já tinha seu “músico” Chris Hadfield, que tocou uma versão de Space Oddity, de David Bowie - o estreante declarou que, em seus momentos de folga, pretende dedilhar a guitarra e se arriscar no teclado. “Espero não incomodar muito o resto da tripulação, mas isso vai ser divertido”, disse em recente declaração à Nasa.
Fyodor Yurchikhin
O cosmonauta russo de 54 anos é natural de Batumi, na Geórgia - antiga república soviética. Casado e pai de dois filhos, é o comandante da Soyuz. É doutor em engenharia mecânica, com especialização em veículos do espaço aéreo.Seu ingresso na agência espacial russa ocorreu em 1997, como candidato a cosmonauta - qualificação que recebeu após dois anos de treinamento. Seu primeiro voo ao espaço ocorreu entre 7 e 18 de outubro de 2002, como especialista de missão. O segundo teve duração de 196 dias. Na oportunidade, realizou três EVAs com um total de 18 horas e 44 minutos.
A terceira experiência espacial de Yurchikhin foi realizada em 2010, com dois EVAs que acumularam mais 13 horas. No total, o veterano de três voos espaciais acumula 371 dias no espaço, com cinco EVAs, que somam 32 horas.
Nas tradicionais entrevistas que antecedem lançamentos como esse, Yurchikhin declarou que a missão vai ser de “muitas tarefas”. O objetivo é, principalmente, manutenção de todos os equipamentos da estação. Para tanto, outras EVAs estão programadas, adianta. Em meados de setembro, Yurchikhin se tornará o comandante da Expedição 37.
Karen Nyberg 
Natural de Vining, em Minnesota, nos Estados Unidos, Karen Nyberg tem 43 anos, é casada e tem um filho. Como formação principal, é Ph.D. em Engenharia Mecânica pela Universidade do Texas. Seu ingresso na Nasa ocorreu em 1991, atuando em áreas variadas até 1998, quando concluiu seu doutorado e passou a trabalhar como engenheira de sistemas de controle ambiental.Em 2000, foi selecionada como especialista de missão da agência espacial americana e realizou formação específica por dois anos, sendo designada a exercer funções técnicas no Escritório de Astronautas para Operações na Estação Orbital.
Durante 13 dias, entre maio e junho de 2008, esteve presente no 123º voo espacial da Nasa, a bordo da STS-124 Discovery. Na oportunidade, realizou três EVAs com o objetivo de manter a Estação Espacial Internacional e preparar o braço robótico de um novo módulo japonês.
À Nasa, Karen mostrou-se entusiasmada com os progressos na ISS. Ela lembrou da preparação da estação por 15 anos para que seja utilizada como um laboratório de ciências e disse que, na missão de agora, o principal objetivo será desenvolver ações para garantir esta finalidade.Luca Parmitano
O astronauta da Agência Espacial Europeia é um estreante no espaço. Natural de Paterno, na Itália, Luca Parmitano tem 36 anos, é casado e pai de duas filhas. Sua formação iniciou na Itália, estendeu-se pelos Estados Unidos e culminou na França, em 2009, com um mestrado em Engenharia Experimental de Ensaios de Voo.
A escolha por Parmitano para a missão ocorreu em 2011, apenas dois anos após ele se tornar um astronauta da ESA. As principais experiências dele são como piloto da Força Aérea da Itália, onde acumula mais de 2 mil horas de voo, qualificado a guiar mais de 20 tipos de aviões e helicópteros.
Em entrevista à Nasa, o italiano disse que quer deixar a mensagem de que astronautas são pessoas normais e que os jovens nunca devem desistir de seus sonhos. Sobre as ações na ISS, ele destaca a contribuição de todos os tripulantes. “Estamos realmente pavimentando a estrada para o futuro, para o bem de toda a humanidade”, acredita.
TERRA...SNB

Arquivo do blog segurança nacional