terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Reafirmado interesse no reforço da cooperação estratégica


Luanda – O interesse em reforçar a parceria estratégica entre Angola e o Brasil foi reafirmado ao Presidente da República, José Eduardo dos Santos, numa mensagem da sua homóloga brasileira, Dilma Rousseff, entregue hoje (terça-feira), em Luanda.  
 
O facto ocorreu durante uma audiência, do estadista angolano, ao ministro brasileiro da Defesa, Celso Amorim, no país desde segunda-feira, para visita oficial de 48 horas. 
 
A propósito, o governante brasileiro disse ter trazido “uma carta da Presidente Dilma ao Presidente José Eduardo dos Santos, com a reafirmação dos princípios da parceria estratégica assinada em 2010”, aquando da visita do estadista angolano ao Brasil, e reforçada durante a estadia da homóloga brasileira em Angola, em 2011.
 
Adiantou que, na carta, o Presidente José Eduardo dos Santos foi convidado a visitar novamente o Brasil. 
 
Declarou, por outro lado, ser interesse também desenvolver parceria estratégica no domínio militar, particularmente nos vectores da saúde e do treinamento de efectivos, devendo este último ser reforçada para permitir a integração das Forças Armadas Angolanas em operações de paz.
 
Disse que elemento novo introduzido na cooperação bilateral, com esta sua visita, relaciona-se a área da indústria de defesa, incluindo a transferência de tecnologia.
 
Salientou existir disposição para trabalhar juntos, sabendo que Angola (democrática, estabilizada e com eleições que confirmam a legitimidade do poder político) tem um papel crescente em África, com destaque para solução das crises nas repúblicas 
Democrática do Congo (RDC) e na Guiné-Bissau.
 
Questionado a Celso Amorim, que já foi ministro das Relações Exteriores, se preferia continuar na Defesa ou na diplomacia respondeu que “quando era diplomata podia ser guerreiro, agora que é ministro da Defesa tem de ser diplomático”. 
 
Nesta visita, à convite do homólogo angolano da Defesa Nacional, Cândido Van-Dúnem, Celso Amorim faz-se acompanhar de oficiais-generais do Exército, Marinha e Força Aérea, além de 14 empresários da indústria militar brasileira, interessados em investir em Angola. 
portalangop.co.ao..SNB

Arquivo do blog segurança nacional