terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

África pode contar com experiência brasileira, diz ministro Cândido Van-Dúnem


Luanda - O ministro da Defesa Nacional, Cândido Van-Dúnem, afirmou hoje que Angola e África, no geral, podem contar com a experiência brasileira nos domínios da defesa, desenvolvimento democrático e combate à pobreza, conhecimentos que tem tentado transmitir aos outros povos.
De acordo com o titular da pasta da Defesa Nacional, que falava na abertura das conversações das delegações dos ministérios da Defesa de ambos Estados, o Brasil é umEstado moderno com perspectivas políticas, económicas e culturais "enormes", caminhando a passos longos para o seu desenvolvimento.
"Por isso, enaltecemos o inestimável contributo dado pelo governo e povo do Brasil, a favor da consolidação da democracia em África onde ainda muitos países se debatem com problemas de estabilidade político-militar, factor que tem obstaculizado o seu desenvolvimento socioeconómico", sublinhou.
O governante augurou que as relações Angola/Brasil se desenvolvam de modo cada vez mais profundo e fraternal e contribua, de facto, para a melhoria do nível de vida dos respectivos povos.
Por isso, disse esperar que a visita que o seu homólogo do Brasil, Celson Amorin, efectua desde hoje a Angola, abra novas perspectivas nas relações e possibilite o relançamento da cooperação bilateral no domínio da Defesa e das Forças Armadas, com uma maior dinâmica.
Nas conversações, as delegações, chefiadas pelos ministros da Defesa angolano, Cândido Van-Dúnem, e do Brasil, Celso Amorim, avaliam o estado da cooperação bilateral, com destaque para a criação da indústria militar angolana e a formação de quadros militares.
No cumprimento da agenda da sua visita, Celso Amorim, que se faz acompanhar de oficiais generais dos ramos do Exército, Marinha e Força Aérea e de empresários da indústria militar brasileira, visita hoje a Base Naval de Luanda, pertencente a Marinha de Guerra Angolana.
Os dois países mantêm relações de amizade e cooperação em vários domínios desde 1975, altura em que o governo brasileiro reconheceu Angola como Estado soberano.
ANGOLAPRESS..SNB

Arquivo do blog segurança nacional