sábado, 25 de fevereiro de 2017

Rússia desenvolve míssil de cruzeiro de superlongo alcance

O Instituto de Investigação Científica de Sistemas de Aviação da Rússia (GosNIIAS) está desenvolvendo um míssil de cruzeiro de longo alcance como parte dos esforços destinados a modernizar o bombardeiro estratégico Tu-160, relatou o jornal Rossiyskaya Gazeta, citando o diretor do Instituto, Evgeny Fedosov.

O novo míssil será montado no Tu-160M, uma atualização do avião supersônico maior e mais pesado já construído. A versão modernizada do "Cisne Branco", como o avião é conhecido, é esperado para entrar em serviço em 2021. O Ministério da Defesa planeja encomendar pelo menos 50 aeronaves.
Fedosov disse que as características técnicas do novo míssil são secretas, mas acrescentou que uma versão anterior da arma, que transporta uma carga convencional, tem um alcance de 3.000 km. Espera-se que a nova versão tenha um alcance "significativamente maior".
O desenvolvimento do novo míssil parece refletir uma tendência mais ampla da Defesa russa, que prioriza sistemas de armas de longo alcance, projetados para contrabalançar as defesas aéreas de um potencial adversário.
"Se for um ataque nuclear estratégico, pelo menos um míssil sempre alcançará seu alvo, isso será suficiente", disse Fedosov.
O Tu-160 é capaz de transportar mísseis de cruzeiro Raduga Kh-55SM, Kh-101, Kh-102 ou Kh-555 e mísseis nucleares de curto alcance Raduga Kh-15. O Kh-101 tem um alcance máximo de 5.500 km, enquanto o próprio avião pode voar 12.300 km sem reabastecer.

Arquivo do blog segurança nacional