quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Tanques Leopard 2 mostraram-se vulneráveis em combate na Síria

A reputação do carro de combate alemão Leopard 2, que constitui o pilar das forças blindadas da OTAN, levou um duro golpe nos combates com militantes do Estado islâmico na Síria.
Pelo menos 10 dos 60 MBTs Leopard 2 foram destruídos durante uma tentativa turca de reconquistar a cidade de al-Bab estrategicamente importante do norte, localizada a apenas 15 milhas ao sul da fronteira turca, segundo relatos da mídia.
Os turcos desdobraram vários milhares de soldados na operação, que começou em setembro de 2016. Mas, apesar dos ataques aéreos feitos por aviões russos em apoio às tropas terrestres, eles não foram capazes de tomar a cidade em face de determinada oposição.
Várias dezenas de soldados turcos e aliados locais morreram no combate. O diário alemãoDie Welt disse que pelo menos 10 Leopard 2 foram destruídos e muitos outros danificados na luta urbana nos arredores de al-Bab. Dizem que os rebeldes usaram tanto os mísseis anti-tanque russos Kornet quanto americanos TOW nos ataques contra os tanques alemães.
Os líderes da Turquia criticaram a administração Obama por não fornecerem apoio aéreo às suas unidades envolvidas na operação al-Bab.
O Leopard 2 de 60 toneladas, construído pela Krauss-Maffei da Baviera, está em serviço desde a década de 1980. Um total de 2.100 foram comprados pelo Exército Alemão, mas depois da Guerra Fria, cortes de defesa causaram uma redução acentuada em números, e apenas 325 unidades de uma versão modernizada atualmente permanecem no inventário das unidades Panzer do país. Cerca de 20 destes são do modelo A7 redesenhado e modernizado, mas muitos são modelos A4 anteriores – o mesmo usado pelo Exército Turco.
O vídeo abaixo mostra dois Leopard 2 turcos sendo destruídos por mísseis anti-carro lançados por militantes do Estado Islâmico.

Arquivo do blog segurança nacional