sábado, 24 de dezembro de 2016

O Sistema de Combate do Submarino Nuclear Brasileiro

A Fundação Ezute firmou em novembro um contrato com a Amazul (Amazônia Azul Tecnologias de Defesa) em continuidade ao apoio no projeto preliminar do Sistema de Combate do Submarino com Propulsão Nuclear Brasileiro (SN-BR), dentro do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB). O contrato contempla também o apoio às atividades técnicas de preparação para a fase de detalhamento de tal projeto.
Este é o terceiro contrato firmado dentro do Programa PROSUB e terá duração de dois anos, período que a equipe da Ezute dará suporte ao corpo técnico da COGESN (Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear) para a Amazul.
Durante o primeiro contrato, que se iniciou em 2011, a Fundação Ezute foi responsável pela absorção de tecnologia do Sistema de Combate dos submarinos convencionais. Uma equipe de engenheiros da Ezute foi para Toulon, na França, receber treinamento na empresa DCNS (Directions de Construction Navales et Services). Com a absorção dessa tecnologia, o país será capaz de realizar a manutenção e até mesmo a evolução do Sistema de Combate dos submarinos do PROSUB.
“Após as atividades na França, acompanhada da nacionalização da tecnologia, o treinamento terá continuidade no Brasil, com a montagem do laboratório de integração local e do primeiro submarino”, explicou a diretora de Defesa da Fundação Ezute, Andrea Hemerly.
Com o novo contrato, a Fundação Ezute atuará aplicando o conhecimento adquirido na França para apoiar a finalização do projeto preliminar do submarino de propulsão nuclear e realizará atividades de suporte e consultoria para o início do desenvolvimento do submarino.
Essa nova etapa reforça o compromisso da Fundação Ezute em ser a organização brasileira parceira da Marinha do Brasil na manutenção e evolução dos Sistemas de Combate de Submarinos com Propulsão Nuclear, do PROSUB.
“Somos uma organização de alta tecnologia, parceira do governo, que busca desenvolver e acelerar soluções que beneficiem toda a sociedade. Com a participação no PROSUB, a Fundação Ezute reforça essa parceria em prol da soberania nacional”, enfatizou Eduardo Marson, presidente da Fundação.
Ivan Plavetz

Arquivo do blog segurança nacional