quarta-feira, 29 de outubro de 2014

A Marinha do Brasil na Euronaval

A Marinha do Brasil, com a introdução da Estratégia Nacional de Defesa, desencadeou um grande programa de reaparelhamento de meios e conquista de novas capacidades (Plano de Articulação e Equipamento da Marinha do Brasil - PAEMB), inclusive na arena nuclear (propulsão do SN-BR), e vem trabalhando intensamente na base naval de Itaguaí, nos laboratórios de Iperó e outros sítios de pesquisas, visando manter a continuidade do desenvolvimento de novas tecnologias e a conclusão das obras necessárias. Ao mesmo tempo, a renovação da frota de superfície segue sendo discutida com fabricantes internacionais no programa conhecido como PROSUPER. Anunciado no início de 2011, a concorrência para a aquisição de cinco escoltas de 6.000 toneladas, cinco OPV de duas mil toneladas e um navio de apoio logístico de até 22.000 toneladas está contida dentro de um planejamento maior, conhecido por Plano de Articulação e Equipamento de Defesa (PAED) Em maio de 2012, em cumprimento ao disposto na END, o Ministério da Defesa aprovou o PAED, em cuja elaboração, além da articulação e do equipamento das Forças Armadas, foram considerados diversos aspectos e requisitos, tais como: pesquisa, desenvolvimento e ensino; força de trabalho decorrente da evolução do Plano; manutenção operativa; recuperação da capacidade operacional; harmonização dos projetos apresentados pelas Forças; preferência de aquisição de produtos de defesa no Brasil; e transferência de tecnologia, nos casos em que a aquisição fosse realizada no exterior.
Euronaval 2014A Marinha do Brasil chega a Euronaval 2014 recebendo as atenções da maioria dos grandes fabricantes e fornecedores de equipamentos navais de emprego militar, todos interessados no PROSUPER e outros programas da Força. A comitiva liderada pelo almirante de esquadra Julio Soares de Moura Neto, comandante da MB, percorreu os principais estandes da feira começando, significativamente, pela Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), destaque brasileiro no evento com seu projeto do Navio Patrulha Oceânico Brasileiro (NaPaOc-BR). A comitiva também contou com as presenças, dentre outros, do diretor-geral do Material da Marinha, almirante-de-esquadra Luiz Guilherme Sá de Gusmão, do  chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia Industrial do Ministério da Defesa, vice-almirante Wagner Lopes de Moraes Zamith, e oficiais de alta patente. A comitiva da MB visitou todas as empresas e instituições presentes no Pavilhão Brasil (Emgepron, Defesa BR, Atrasorb, Indios, Clarion LAAD 2015, ABIMDE\APEX, Rustcon, Omnisys, RC Consultoria e Assessoria), e as principais empresas internacionais como DCNS, MBDA, Thales Group, Lockheed Martin, BAE Systems, entre outras.
SEGURANÇA NACIONAL BLOG.SNB

Arquivo do blog segurança nacional