segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Inpe quer mudança em satélite Cbers 4 por mais segurança

Xandu Alves
São José dos Campos


O Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) estuda mudanças no satélite Cbers-4 para torná-lo mais seguro e aumentar a confiabilidade do equipamento.
Com previsão de lançamento em 2015, o satélite terá modificações no sistema de conversores DC-DC, que reduz a tensão elétrica de 28 para 15 ou cinco volts.
O programa Cbers, sigla em inglês para Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, é feito desde 1988 em parceria com a China.

Envolve o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e a CAST (Academia Chinesa de Tecnologia Espacial), que desenvolvem satélites avançados de sensoriamento remoto. Três já foram lançados (veja quadro). O Cbers-3 irá ao espaço até novembro deste ano.

Amauri Silva Montes, coordenador da ETE (Engenharia e Tecnologia Espacial) do Inpe, disse que o cronograma de lançamento dos satélites segue dentro do previsto.
Segundo ele, as mudanças na versão 4 darão "maior confiabilidade ao equipamento".
"O objetivo é buscar uma solução mais robusta para o próximo satélite", afirmou.

Imagens. 

As imagens captadas pelo Cbers são enviadas à estação do Inpe em Cuiabá (MT) e depois à unidade de Cachoeira Paulista, onde são processadas.

Elas são usadas para estudos meteorológicos e de sensoriamente remoto.
Montes ressaltou que uma das grandes conquistas tecnológicas do programa foi permitir o desenvolvimento de uma câmera de alta resolução no Brasil, com tecnologia 100% nacional, que equipará os satélites.


SAIBA MAIS

Cbers
Em 1988, Brasil e China assinaram um acordo de parceria envolvendo o Inpe e a Academia Chinesa de Tecnologia Espacial para construir dois satélites avançados de sensoriamento remoto . O programa recebeu o nome de Cbers, sigla em inglês para Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres


ContinuidadeEm 2002, os países acertaram a continuação do programa

Versões
Já foram lançados os satélites Cbers-1, 2 e 2B


Lançamentos
Neste ano, será lançado o Cbers-3. A versão do Cbers-4 ficará para 2015
FONTE..SNB

Arquivo do blog segurança nacional