terça-feira, 18 de junho de 2013

Embraer e Boeing fazem parceria para promover cargueiro militar KC-390

A Embraer e a Boeing anunciaram nesta terça-feira (18) uma parceria para a promoção e a venda da aeronave multi-missão de transporte militar de médio porte e reabastecimento aéreo, o KC-390, da fabricante brasileira.
A Boeing vai liderar as campanhas de vendas, oferecendo também suporte e treinamento, nos Estados Unidos, no Reino Unido e em mercados selecionados do Oriente Médio. Já a Embraer irá fabricar a aeronave e colaborar nas vendas, suporte e treinamento.
As estimativas iniciais do mercado potencial para o KC-390 são de aproximadamente 700 aeronaves, mas esse número poderá aumentar com a inclusão de novos mercados, segundo a Embraer.
"O anúncio feito hoje reforça o amplo acordo de cooperação que a Boeing e a Embraer firmaram em 2012. As empresas estão colaborando nas áreas de eficiência e segurança de voo, pesquisa e tecnologia, produtos de defesa e biocombustíveis sustentáveis para a aviação", informou a fabricante brasileira, em comunicado.
A fabricante está desenvolvendo o KC-390 sob contrato com a Força Aérea Brasileira e espera fazer o primeiro voo teste no segundo semestre de 2014.ENCOMENDAS
A Embraer também informou nesta terça-feira ter recebido encomendas de aviões feitas por companhias aéreas da Venezuela, Japão, Índia, e também da Lituânia.
A fabricante afirmou ter assinado contrato com o Consórcio Venezolano de Indústrias Aeronáuticas y Servicios Aéreos (Conviasa) para a compra de mais sete jatos E-190. O acordo confirma opções contratadas em uma negociação anterior que contemplava seis pedidos firmes e 14 opções.
Assim, a Conviasa passa a ter 13 pedidos firmes do E-190, além de manter opções adicionais para outras sete aeronaves do mesmo modelo.
Já a Japan Airlines (JAL)(fez um pedido firme para mais quatro E-170, sendo esta uma encomenda que já está incluída na carteira de pedidos da Embraer como "cliente não divulgado". Com este novo acordo, o pedido total da JAL para o E170 soma 15 aeronaves.
Ainda na Ásia, a Air Costa, da Índia, adquiriu três E-Jets para o lançamento de um serviço regular de rotas regionais. Dois E-170 foram arrendados junto à ECC Leasing, subsidiária da Embraer, enquanto uma unidade do E-190 foi adquirida diretamente da fabricante. A encomenda também já está incluída na carteira de pedidos da Embraer como "cliente não divulgado".
Por fim, a Air Lituanica, da Lituânia, adquiriu dois aviões da Embraer e irá lançar seus serviços regulares em 30 de junho, com um E-170 arrendado de terceiros. Em julho, a companhia aérea adicionará outro E-Jet ao acordo, um E-175, arrendado da ECC Leasing Company.
NOVOS JATOS

Na segunda-feira, a Embraer anunciou investimentos de US$ 1,7 bilhão nos próximos oito anos para reformular sua linha de aviões E-Jets.
A fabricante brasileira também disse ter recebido encomendas potenciais de centenas de aeronaves estimadas em US$ 18 bilhões.
FOLHA...SNB

Arquivo do blog segurança nacional