quarta-feira, 10 de abril de 2013

Rusia confirma el suministro de sistemas antiaéreos Pantsir-S1 a Brasil




O diretor do Serviço Federal Russo de Cooperação Técnica Militar (FS VTS), Alexander Fomin, deu hoje assegurado fornecimento de mísseis antiaéreos canos Pantsir-S1 para o Brasil.
A decisão foi tomada, Fomin disse nos corredores da Exposição Internacional de Defesa e Segurança LAAD 2013 nona edição, que nos dias de hoje acontece no Rio de Janeiro. Ele acrescentou que o assunto está em processo de rotina das negociações. 
Os Pantsir-S1 sistemas anti-aéreos , segundo ele, irá "cobrir" as instalações esportivas para a Copa do Mundo de 2014.
Ele também anunciou que a queda ao lado de Brasil Rússia entregou os restantes três helicópteros Mi-35M, para um total de 12 que prometeu entregar um contrato de 2008.
O Sabre Mi-35 Hind, ou AH-2 como os brasileiros chamam, são os primeiros helicópteros de ataque especiais entrou para a Força Aérea Brasileira (FAB). Eles fazem parte do segundo esquadrão da Air Grupo 8 base aérea localizada em Porto Velho.
O sistema antiaéreo com mísseis de canhão Pantsir-S (SA22 Greyhound na OTAN classificação), desenvolvido pelo KBP empresa russa, serve para proteger as aeronaves militares, administrativas e industriais, helicópteros, mísseis de cruzeiro e armas alta precisão.
O sistema, que pode ser instalado no solo ou montados em camiões, tem 12 57E6-E mísseis guiados e dois canhões antiaéreos com 1400 2A38M automático rodadas de 30 mm. Seus mísseis podem destruir alvos a uma altura de 15.000 metros e uma distância de 20.000 metros, a zona de impacto do canhão é de 3.000 e até 4.000 metros, respectivamente.Uma bateria de seis mísseis armas-Pantsir-S1 pode destruir 24 alvos simultaneamente: aviões, helicópteros, mísseis, veículos blindados ou barcos.
Um teste realizado em meados de outubro no noroeste da Rússia mostrou que Pantsir-S são capazes de interceptar mísseis de cruzeiro lançados de um bombardeiro estratégico.
SNB


Arquivo do blog segurança nacional