sábado, 6 de abril de 2013

Projetos de reaparelhamento da FAB serão destaques na LAAD 2013


Por Roberto Valadares Caiafa......O VANT nacional Falcão, da Harpia Sistemas, é um forte candidato a equipar a FAB
A LAAD Defence e Security, maior feira de segurança e defesa da América Latina, deve reunir no Rio de Janeiro, entre os dias 9 e 12 de abril, cerca de 700 expositores e mais de 30 mil visitantes da comunidade de defesa e segurança. A Força Aérea Brasileira (FAB) expõe nos estandes do Riocentro, os projetos de modernização dos caças subsônicos A-1, da nova aeronave de transporte e reabastecimento em voo KC-390 e a atuação dos VANTs (veículos aéreos não-tripulados. Modernização do A-1
A aeronave A-1, também conhecida como AMX, é um caça subsônico com autonomia para atingir pontos em praticamente todo o Atlântico Sul, a partir de bases no Brasil. Considerado o “avião-computador" quando começou a voar na FAB, em 1990, passa por processo de modernização de sistemas eletrônicos.
A modernização de 43 aeronaves da FAB amplia a vida útil do A-1, que deve operar até 2032. Este processo contempla um elevado grau de integração entre sistemas e subsistemas, o que permitirá que as aeronaves cumpram com maior eficácia suas missões estratégicas, atacando alvos há centenas de quilômetros da base, retornando com segurança.KC-390
O novo cargueiro da Força Aérea Brasileira, em desenvolvimento pela EMBRAER, seguindo requisitos operacionais propostos pelo Comando da Aeronáutica, é a maior e mais avançada aeronave já desenvolvida pela indústria aeronáutica brasileira. A nova aeronave será capaz de operar em pistas com pouca infraestrutura, localizadas nas mais variadas latitudes e longitudes, da Antártica à Amazônia.
Para o Brasil, a aeronave que será uma das importantes ferramentas para prover mobilidade estratégica às Forças, também representará um salto tecnológico na indústria nacional, rendendo bons frutos econômicos e sociais.  VANT
Pilotados remotamente e com complexos sistemas de enlace de dados, os Veículos Aéreos Não-Tripulados (VANT) podem ser utilizados em diversas missões. Atualmente, a Força Aérea Brasileira emprega quatro modelos RQ-450, baseados em Santa Maria/RS, em ações de reconhecimento.
Missões de fiscalização de fronteiras, localização de áreas de crimes ambientais, combate ao narcotráfico e identificação de áreas de garimpo ilegal foram algumas atividades dos VANTs nas chamadas operações interagências, Ágata 1, 2, 5 e 6. A segurança da Conferência Rio+20 também recebeu o apoio das aeronaves.
A FAB, no entanto, prevê um futuro audacioso para o VANT no Brasil. O planejamento é para desenvolver a doutrina de operação, ou seja, saber como executar os voos, acumular conhecimento operacional e logístico desta aeronave peculiar e partir para o desenvolvimento de projetos de VANTs nacionais.
tecnodefesa.com.br.  ...SNB

Arquivo do blog segurança nacional