quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Corporação Aeronáutica da Rússia está entre os líderes mundiais


A companhia russa Corporação Unida de Construção Aeronáutica (OAK) está entre as vinte maiores empresas do setor da defesa no mundo. O Instituto Internacional de Pesquisa da Paz de Estocolmo (SIPRI) publicou a lista dos cem maiores produtores de armamentos em 2011.

Segundo esta avaliação, a OAK russa está em 18º lugar. Considerando a produção civil, a companhia teve em 2011 um volume de venda de 5,5 bilhões de dólares.
Os aviões de combate russos são altamente cotados no mercado mundial. Sendo que não se pode esquecer que o comércio de armas tem suas particularidades, sobre as quais o redator-chefe do portal avia.ru, Roman Gusarov, falou à Voz da Rússia.
“O comércio de armas é um segmento bastante complexo do mercado mundial, está bastante politizado. Nem sempre o fator determinante é a vantagem deste ou de outro armamento. Com frequência, é mais importante o nível das relações comerciais e políticas com países concretos.”
A Índia, China, países do Sudeste asiático, Oriente Médio e América Latina são compradores tradicionais de armamentos russos. No futuro, a Rússia poderá estar entre os três maiores exportadores de armamentos, considera o especialista militar Igor Korotchenko.
“Antes de mais nada, a Rússia fornece para exportação caças de combate da marca Sukhoi. São no fundamental os caças Su-30, que gozam de procura estável nos países da região Ásia-Pacífico. Desenvolve-se com êxito a cooperação no quadro do projeto russo-indiano de caça da quinta geração. As altas qualidades de exploração, segurança dos aviões russos garantem-lhes procura no mercado mundial.”
Na opinião dos especialistas, os aviões da família Su-30 continuam a ser os líderes de venda. Um aparelho puramente russo – o avião de treinamento de combate Yak-130, tem também ótimas perspectivas de exportação. A estrutura aerodinâmica e as características técnicas de voo do avião são análogas às de um moderno caça a jato. Agora a Rússia mantém conversações com uma série de países sobre a venda desses aviões.
VOZ DA RUSSIA SNB

Arquivo do blog segurança nacional