segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Chávez volta de surpresa de Cuba para a Venezuela

O presidente Hugo Chávez retornou de surpresa para a Venezuela na manhã desta segunda-feira (18) após mais de dois meses de tratamento pós-cirurgico em Cuba. O retorno de Chávez foi anunciado em uma série de mensagens na conta do presidente no Twitter, pelo qual informou que "vamos continuar nosso tratamento aqui".Chegamos mais uma vez à nossa terra natal Venezuela. Obrigado, meu Deus!", disse na primeira das três mensagens. Essas foram as primeiras palavras escritas no Twitter do líder venezuelano desde o dia 1º de novembro. "Estou agarrado a Cristo e confiando em meus médicos e enfermeiras", escreveu. "Avante para a vitória sempre!! Vamos viver e vamos triunfar!!"
O vice presidente da Venezuela, Nicolás Maduro , confirmou em cadeia nacional posteriormente que Chávez chegou às 2h30 do horário local (5h em Brasília) e foi levado ao hospital militar Carlos Arvelo em Caracas, onde continuará seu tratamento.Chávez também agradeceu a Fidel e Raúl Castro, que supervisionaram seu tratamento em Havana, e ao povo cubano "por tanto amor".
O retorno do presidente venezuelano a Caracas acontece três dias depois de o governo terdivulgado as primeiras fotos de Chávez em mais de dois meses , mostrando imagens do líder sorrindo ao lado das filhas. O governo não divulgou qualquer foto da chegada de Chávez a Caracas.
"Estamos muito felizes", disse Maduro. Ele afirmou também que Chávez chegou junto à sua filha mais velha, Rosa. O vice-presidente não deu nenhum detalhe sobre o estado de saúde de Chávez, dizendo apenas que ele está na Venezuela para "continuar sua batalha"O governo também não deu nenhuma explicação sobre o por que do retorno surpresa nesta segunda-feira. Autoridades governamentais disseram nas últimas semanas que não estava claro quando sua equipe médica permitiria que ele retornasse a Venezuela, embora eles esperassem que isso acontecesse em breve.
Após o anúncio de seu retorno, a televisão estatal tocou a música da campanha presidencial do ano passado, com o refrão "Chávez, o coração do país!"
O retorno de Chávez provocou comemorações de seus simpatizantes ao redor do país de 29 milhões de habitantes, onde suas políticas de bem-estar social fizeram dele um herói para os pobres.
"É uma notícia fabulosa, a melhor coisa possível", disse o primo de Chávez Guillermo Frias, falando da área rural onde o presidente nasceu, no Estado de Barinas. "A Venezuela estava esperando por ele, todo mundo quer vê-lo. Bem-vindo de volta! Graças a Deus ele voltou!"
Fogos de artifício foram ouvidos em alguns bairros de Caracas após a divulgação da notícia da volta do presidente, e muitos "chavistas" celebraram nas ruas. Ministros comemoraram bastante, um deles cantando "Ele voltou, ele voltou" ao vivo na TV estatal.
O presidente de 58 anos não falou publicamente desde que partiu para Cuba em 10 de dezembro . Ele foi submetido à sua quarta cirurgia em 11 de dezembro e o governo informou que ele está respirando através de um tubo traqueal, o que dificulta a fala. Chávez também passa por"tratamentos complementares" que não foram especificados.
Ele vem se tratando em Cuba desde junho de 2011, quando descobriu o câncer . Ele afirmou ter retirado tumores e passou por sessões de quimioterapia e radioterapia. O tipo de câncer e a localização exata dos tumores não foram divulgados.Ameaça: Governo venezuelano denuncia plano para matar vice e chefe da Assembleia
Chávez foi reeleito para um novo mandato de seis anos em outubro, e sua posse marcada para 10 de janeiro foi prorrogada por tempo indeterminado pela Suprema Corte devido ao seu estado de saúde delicado após a cirurgia.
Antes de deixar Cuba, Chávez reconheceu os riscos e disse que se sua doença o impedisse de governar como presdiente, o vice-presidente Nicolás Maduro seria seu candidato em novas eleições.
Maduro viajou diversas vezes a Havana nas últimas semanas e mostrou documentos assinados por Chávez, para comprovar que o presidente continuava no comando. Na semana passada, Maduro disse que Chávez havia sido submetido a tratamentos "extremamente duros e complexos" .
Com AP e Reuters..SNB

Arquivo do blog segurança nacional