segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Curiosity estudará novas partículas brilhantes encontradas em Marte


O robô Curiosity estudará pequenas partículas brilhantes que encontrou durante suas primeiras escavações em Marte, que inicialmente se pensou que poderiam ser restos de cabos, informaram cientistas da Nasa (agência espacial americana).

Ao recolher sua primeira amostra de solo marciano no início de outubro, o robô descobriu um pequeno objeto brilhante, que despertou a curiosidade dos cientistas.

Entre as hipóteses ventiladas foi que poderia tratar-se de um resto de cabo da nave na qual foi transportado o robô até Marte em agosto ou do próprio Curiosity.

No entanto, o interesse é ainda maior depois que após as duas seguintes escavações na região tenham aparecido mais partículas brilhantes.

"Devemos investigar mais essas pequenas partículas brilhantes", afirmou em teleconferência o diretor do projeto Curiosity do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, Richard Cook, junto com John Grotzinger, cientista do Instituto Tecnológico de Pasadena (Califórnia).

"Não podemos descartar que sejam algo feito pelo homem, mas não acho que sejam", declarou Grotzinger, acrescentando que nas próximas semanas darão ordens à câmera de alta resolução ChemCam para que se aproxime das novas partículas e envie os dados à Terra.

A primeira missão do Curiosity foi limpar a área onde aterrissou de possíveis restos, para evitar que a contaminação do entorno possa afetar à missão.

Os cientistas estão trabalhando com as sondas que orbitam o Planeta Vermelho para documentar as marcas deixadas pelo robô já que acreditam que os ventos marcianos irão apagá-las.

Em paralelo, o robô começou a utilizar o instrumento para analisar quimicamente os minerais (CheMin), no qual introduziu um fragmento de rocha do tamanho de uma aspirina, cujos resultados serão conhecidas nas próximas semanas.

Durante os dois anos que durará sua missão, o Curiosity utilizará os dez instrumentos que leva a bordo para comprovar se na área de estudo existiram condições ambientais favoráveis para a vida microbiana.
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Arquivo do blog segurança nacional