quarta-feira, 15 de maio de 2013

Rússia na feira SITDEF 2013: novos equipamentos e esquemas de interação

Oleg Nekhai .....  VOZ DA RU

A Rússia apresenta mais de 300 tipos de armamentos promissores para tropas terrestres, aviação e marinha na feira internacional de tecnologias defensivas SITDEF 2013, a decorrer na capital do Peru entre 15 e 19 de maio, entre eles o tanque T-90S, a bateria antiaérea Pantsyr S1, o caça Su-30MK2 e o sistema de lança-foguetes múltiplo mais potente no mundo Smerch.

A América Latina é um grande e promissor mercado para armamentos russos. Ultimamente, a Rússia enfrenta problemas em mercados clássicos, aos quais fornecia material bélico nos anos 90 – inícios dos anos 2000. Tal, em primeiro lugar, diz respeito, ao mercado chinês, porque a China produz independentemente a maioria de sistemas de armamentos, aponta Serguei Denisentsev, perito do Centro de Análise de Estratégias e Tecnologias:
“Em parte considerável, isso também diz respeito ao mercado indiano. Embora continuem a ser fornecidos grandes volumes de equipamentos militares, a Rússia, no entanto, depara-se aqui com sensível concorrência. Nestas condições, ganham grande importância os mercados de armamentos do Sudeste Asiático e da América Latina. Anteriormente, o principal parceiro nesta área foi a Venezuela. O Peru é também um mercado bastante importante. Um surto da cooperação militar-técnica está ligado, inclusive, à feira em Lima, em que a Rússia prevê propor o tanque T-90S ao Peru”.
O parque de tanques do Peru, composto principalmente por T-55 de produção soviética, tornou-se antiquado e está previsto renová-lo. Para além de T-90S, estuda-se a possibilidade de adquirir máquinas americanas Abrams e tanques Leopard de produção alemã. Contudo, a máquina russa ultrapassa os concorrentes pela fórmula eficácia-preço, aponta o porta-voz da empresa Rosoboronexport, Viacheslav Davydenko:
“Hoje em dia, o T-90S é o tanque mais competitivo. Suas caraterísticas, a potência do fogo, a capacidade de manobras e o grau de proteção foram avaliadas dignamente em todo o mundo. Mais de um milhar de T-90 já foi fornecido a clientes estrangeiros”.
Na feira em Lima, a Rússia apresenta o último modelo de helicóptero militar de transporte Mi-171Ch. Na América Latina estão a ser explorados na totalidade 500 helicópteros russos, assim como aviões de transporte e de combate, diz Serguei Denisentsev:
“Os helicópteros da família Mi-8, da qual faz parte também o Mi-171Ch, têm grande popularidade no mercado mundial, inclusive na América Latina. Naquela região, restam não muito grandes países, aos quais não foram fornecidas máquinas dessa família. O Mi-171Sh continua esta linha e é lógico grande interesse manifestado a este helicóptero”.
A Rússia propõe aos parceiros peruanos abrir um centro de serviços pós-venda de helicópteros russos. Deste modo, a Rosoboronexport não apenas fornece equipamentos militares ao mercado do Peru, mas também propõe uma cooperação mais larga, destaca Viacheslav Davydenko:
“A abertura de um centro de serviços é condicionada pelo fato de muitos países da América Latina terem explorado estes tipos de helicópteros e suas modificações. Por esta causa, seria justo organizar a manutenção no local”.
Este centro permitirá utilizar tecnologias de produtores de helicópteros russos, assim como criar no Peru novos postos de trabalho. A Rosoboronexport tem a certeza de que a participação da SITDEF 2013, encontros e conversações no âmbito da feira permitirão que a companhia alcance um novo nível da cooperação militar-técnica na América Latina.
SNB

Arquivo do blog segurança nacional