quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Coreia do Norte lança foguete de longo alcance


A Coreia do Norte lançou nesta quarta-feira um foguete de longo alcance desde a base de Dongchang-ri, no noroeste do país, informam fontes oficiais sul-coreanas e japonesas. O lançamento aconteceu às 9h51 locais (22h51 de Brasília), de acordo com uma fonte da Coreia do Sul citada pela agência local Yonhap.
O Governo do Japão também confirmou a operação e detalhou que tudo indica que o projétil passou sobre as ilhas de Okinawa, no sudoeste do país, às 23h01 de Brasília, informou a televisão pública japonesa NHK.
Embora as Forças de Autodefesa do Japão tenham desdobrado sistemas antimísseis na zona para prevenir a possível queda de fragmentos do foguete em território japonês, não houve nenhuma medida de "destruição", acrescentou o canal.
A primeira fase do foguete caiu em águas sul-coreanas do Mar Amarelo, ao oeste da península coreana, informou uma fonte oficial da Coreia do Sul. A segunda fase teria caído no mar ao sudoeste da península coreana, enquanto a terceira caiu em águas do leste das Filipinas por volta das 23h05 de Brasília, de acordo com fontes oficiais japonesas.
A Coreia do Norte anunciou no início deste mês que lançaria um foguete de longo alcance entre 10 e 22 de dezembro, com o suposto objetivo de pôr um satélite em órbita.
No entanto, o regime comunista indicou na segunda-feira que ampliaria o prazo até 29 de dezembro por questões técnicas relacionadas a uma peça na primeira etapa da plataforma de lançamento.
Fontes sul-coreanas indicaram na terça-feira que imagens de satélite mostravam que o projétil fora desmontado e levado a um centro de montagem.
O regime comunista assegura que seu foguete de longo alcance Unha-3 tem fins pacíficos, sendo destinado exclusivamente a colocar em órbita um satélite meteorológico e de pesquisa.
No entanto, Coreia do Sul, Estados Unidos e seus aliados acreditam que o lançamento é um teste encoberto de mísseis e, portanto, violaria duas resoluções da ONU que proíbem a Coreia do Norte de desenvolver essa tecnologia.
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Arquivo do blog segurança nacional